Foto 1 - Sulfato Ferroso 125mg/ml Sabor Framboesa Solução Gotas C/30ml

Sulfato Ferroso 125mg/ml Sabor Framboesa Solução Gotas C/30ml

De: R$9,90
Por:
R$ 5 ,99
Cód.: 462

Carregando...
Compartilhe

Sulfato Ferroso, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é destinado ao tratamento e profilaxia de anemias por deficiências de ferro.

Os suplementos de ferro são indicados na prevenção e no tratamento da anemia por deficiência de ferro que resulta de uma dieta inadequada, má absorção, gravidez e/ou perda de sangue.

Quais as contraindicações do Sulfato Ferroso?

Este medicamento é contra-indicado para uso em pacientes com hipersensibilidade aos sais de ferro ou a qualquer um dos componentes do produto.

Este medicamento é contra-indicado para uso nos seguintes casos:

  • Anemias não acompanhadas por deficiência de ferro, como por exemplo, anemia hemolítica, anemia falciforme e as anemias provocadas pelo chumbo, pois pode produzir armazenamento excessivo de ferro;
  • Talassemias;
  • Hemocromatose ou Hemossiderose (a sobrecarga de ferro existente pode aumentar);
  • Hepatopatia aguda e processos que impedem a absorção de ferro por via oral, como diarreias crônicas ou retocolite ulcerativa.

Categoria de risco na gravidez: A.

Como usar o Sulfato Ferroso?

Gotas

Sulfato Ferroso solução gotas (25 mg de ferro elementar/mL):

Cada mL da solução equivale a 25 gotas. Cada gota equivale a 1 mg de ferro elementar.

Adultos

Administrar até 65 gotas, via oral (65 mg de ferro elementar, equivalente a 464,29 % IDR), 1 vez ao dia, 1 hora antes das refeições, ou 2 horas após as refeições, ou a critério médico.

Lactentes

Administrar ao lactente 2 gotas, via oral, para cada quilograma de peso por dia. Não ultrapassar o limite de 15 gotas por dia (15 mg de ferro elementar, equivalente a 166,66 % IDR máxima), ou a critério médico.

Pediátrico

Administrar à criança 2 gotas, via oral, para cada quilograma de peso por dia. Não ultrapassar o limite de 50 gotas por dia (50 mg de ferro elementar, equivalente a 555,55 % IDR máxima), ou a critério médico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Sulfato Ferroso?

Incidências mais frequentes

Coloração escura nas fezes, cãibras, dor abdominal ou estomacal, diarréia, náuseas, pirose, constipação intestinal e vômitos.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa , ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Sulfato Ferroso maior do que a recomendada?

Os primeiros sinais de intoxicação aguda por ferro são:

  • Diarréia, às vezes contendo sangue; febre; náuseas severas; cãibras ou dor estomacal aguda; vômitos severos contendo sangue. Os primeiros sintomas podem ser evidenciados até 60 minutos ou mais. O tratamento deve ser realizado com urgência. Pode-se produzir um período de latência que dura entre 2 a 48 horas depois da ingestão entre as fases sintomáticas, quando o paciente parece melhorar.

Sinais tardios de intoxicação aguda são:

  • Lábios, unhas e palmas das mãos de cor azulada; sonolência, pele pálida, fria e úmida; crises convulsivas; cansaço e debilidade não habitual; batimentos cardíacos fracos e inusualmente rápidos.

A superdose de ferro ingerido pode ser mortal, especialmente em crianças pequenas. O tratamento imediato é essencial. A intoxicação grave pode produzir-se em crianças pequenas pela ingestão de 3 a 4 comprimidos revestidos de sulfato ferroso (180 a 240 mg de ferro elementar). A superdosagem requer um tratamento médico imediato que deve completar-se o mais cedo possível após a ingestão. Depois de 1 hora, a excessiva absorção sistêmica de ferro e a possível erosão dos tecidos do estômago e intestino complicam procedimentos de evacuação e apoio. Os sintomas de superdosagem podem retardar-se de 10 a 60 minutos devido a inúmeros fatores.

O tratamento deve incluir o vômito com xarope de Ipecacuanha; lavagem com bicarbonato de sódio, se o paciente está comatoso ou tem convulsões. O equilíbrio de líquidos e eletrólitos deve ser mantido. A acidose pode ser corrigida com bicarbonato de sódio intravenoso. Como antídoto pode se usar a deferoxamina lentamente via intravenosa, quando a intoxicação por ferro for severa e quando os sintomas são outros que diarreia e vômitos mínimos. A deferoxamina quela o ferro para formar um complexo férrico solúvel vermelho (ferrioxamina) que é excretado pela urina. Às crianças com história de ingestão de mais de 40 mg de ferro elementar por Kg de peso corporal deve-se administrar uma dose intramuscular de prova de deferoxamina, sem considerar os sintomas. Se a urina adquirir uma coloração rosa-alaranjada (vinhorosada) deve-se continuar com a deferoxamina via intravenosa. Controlá-la através de determinação de ferro sérico e TIBC. O paciente deve ser observado durante um período mínimo de 24 horas, depois de voltar a estar assintomático. Os efeitos retardados podem incluir choque, hemorragia gastrointestinal (de semanas a meses).

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Riscos do Sulfato Ferroso

Não use este medicamento se você tem problemas gastrointestinais.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Sulfato Ferroso com outros remédios?

Há relatos dos seguintes efeitos do uso de Sulfato Ferroso juntamente com:

Medicamento

Efeito da interação

Ácido acetohidroxâmico

Pode haver formação de quelatos com o ferro e possivelmente outros metais, provocando redução na absorção intestinal de ambos

Antiácidos, suplementos de cálcio e medicamentos que contenham em sua formulação bicarbonatos, carbonatos, oxalatos ou fosfatos

Podem provocar a redução na absorção de ferro, assim como a pancreatina ou a pancrelipase

Penicilina

Pode provocar a diminuição dos efeitos terapêuticos da penicilina

Tetraciclina

O ferro reduz os efeitos terapêuticos resultantes da tetraciclina de uso oral

Vitamina E

Pode provocar danos na resposta hematológica em pacientes com anemia por deficiência de ferro. Doses elevadas de ferro podem aumentar a necessidade diária de vitamina E. Recomenda-se a observação dos pacientes com a administração de ambos

Interação medicamento-substância química

Há relatos dos seguintes efeitos do uso de Sulfato Ferroso juntamente com:

Alcool

Efeito da interação: pode provocar intoxicações; se em uso prolongado na forma férrica, pode ocorrer acúmulo hepático.

Interações medicamento-exame laboratorial e não laboratorial

Há relatos dos seguintes efeitos do uso de Sulfato Ferroso juntamente com:

Exame laboratorial

Efeito da interação

Prova de ortoluidina

A presença de suplementos de ferro pode provocar falsos resultados positivos

Bilirrubina

Podem produzir valores falsamente elevados de bilirrubina

Cálcio

Podem produzir valores falsamente diminuídos para a determinação sérica de cálcio

Glucose oxidase

O Sulfato Ferroso pode dar falsos resultados negativos de glucose oxidase

Quais cuidados devo ter ao usar o Sulfato Ferroso?

O risco benefício deverá ser avaliado nas seguintes situações:

Alcoolismo ativo, alergias, asma, hepatite ou disfunção hepática, enfermidade renal aguda infecciosa, estados inflamatórios do trato gastrointestinal (enterites, colites, diverticulites e colites ulcerosas); pancreatites, úlcera péptica, artrite reumatóide.

Sulfato Ferroso deve ser ingerido 1 hora antes ou 2 horas depois de produtos lácteos, ovos, café, chá, pão e cereais integrais.

Pacientes Idosos

Alguns pacientes geriátricos podem requerer uma ingestão de ferro maior que a usual para corrigir uma deficiência do mesmo, devido a sua capacidade para absorver ferro estar diminuída pela redução de secreções gástricas e aclorídricas.

Observar as reações adversas, contra-indicações e advertências e só fazer uso do medicamento sob orientação médica.

Gravidez e lactação

Não há restrição de seu uso durante a gravidez ou lactação, desde que observada a posologia e conforme orientação médica. Recomenda-se a administração no segundo e terceiro trimestre da gravidez.

Categoria de risco na gravidez: A.

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.